quarta-feira, 30 de setembro de 2015

ArquIdeias: Design de Interiores Boho Chic style


O "Boho" termo vem de “bohemian (Bo) of soho (ho)“, um movimento que surgiu em NY nos anos 20, entre um grupo de artistas e intelectuais que misturavam arte e moda e levavam a vida fora dos padrões e regras pré-estabelecidas. 

Se popularizou nos anos 60/70, ganhando novas referências com o estilo hippie. A estilista Thea Porter foi uma das grandes mentes criativas por trás do style.

Influenciada pela estética oriental, também tornou-se designer de interiores em Londres. Com produções visualmente ricas e estampas exóticas, acreditava na casualidade de peças misturadas. Ao longo das décadas, seu nome foi se apagando da memória.
Em 2013, um novo sopro de liberdade e o interesse pelo vintage estimularam o resgate de suas criações. Com esse revival, surge em Londres, em 2013, o termo “boho chic”, de “Bohemian Chic”. Desde então, o estilo vem se consolidando na moda e na decoração contemporânea.

O boho é o mais livre dos estilos. Isso por si só já é fascinante! Talvez, por essa razão, também esteja bombando na decoração e na moda!

Hoje podemos identificar tanto o boho, digamos, autêntico, em que a única regra é não ter regras, quanto o boho como influência, inspiraçao e releituras incríveis! Mas aí surge a pergunta, como identificar um estilo (o autêntico) se ele não têm nenhuma regra? É que, na verdade, tem sim. Poucas, mas têm. O resgate do hippie já é uma. E nessa esteira, uma série de características que os identificavam nos anos 60 e 70 foram incorporadas:
  • Influência oriental;
  • Mistura livre de estilos;
  • Peças adquiridas em brechós e feirinhas;
  • Plantas penduradas no teto (aproximação com a natureza);
  • Valorização do artesanato;
  • Muitas cores;
  • Objetos, tecidos e estampas étnicas;
  • Sobreposição de estampas diferentes;
  • Ausência de preocupação em combinar cores e formas.
fonte: http://umbrinco.com

A palavra de ordem é liberdade! 
Veja abaixo um projeto totalmente baseado na criatividade e na alma artística dos moradores.